top of page

Qual o melhor tipo de contrato para Construção?

Atualizado: 27 de jul. de 2020

Para cada tipo de construção é possível que exista um tipo de contrato que atenda com maior propriedade as exigências do cliente.


contrato para construção

Cada cliente possui uma exigência principal que irá impactar na formatação da proposta ideal para o seu negócio. Alguns estão mais sensíveis a preços, e preferem negociar uma forma de pagamento mais suave, outros são mais sensíveis a prazos e não se importam de pagar um pouco mais para receber a sua edificação com maior agilidade, otimizando o retorno do seu investimento.


O que a maioria dos clientes e, inclusive, das empresas de construção não sabem é que para cada tipo de construção é possível que exista um tipo de contrato que atenda com maior propriedade as exigências do cliente.

Existem quatro tipos de contrato: Preço Fechado ou Empreitada por Preço Global, Preço de Custo ou Construção por Administração, Preço Máximo Garantido ou PMG e Tomada de Preços ou Empreitada por Preços Unitários.


Preço Fechado ou Empreitada por Preço Global


É um dos contratos mais praticados no mercado. Trata-se da modalidade em que o construtor define um valor fechado para a construção, englobando todos os custos envolvidos e a sua margem de lucro.


Para o cliente sensível ao preço, há a segurança do valor não alterar durante a obra. Entretanto, se o cliente está mais sensível à prazo e precisa que a obra seja entregue mais rápido, talvez não seja a modalidade adequada.


Para que o construtor calcule o valor fechado de uma obra, ele precisa ter em mãos todos os projetos necessários para a construção da edificação, e isto demanda tempo. Ou seja, quando a sensibilidade for em prazo, talvez seja interessante utilizar um outro modelo de contrato, mas caso o seu interesse seja em saber exatamente o quanto irá gastar é a modalidade ideal.


Neste formato, primeiro a empresa de engenharia irá fazer um contrato para desenvolvimento de todos os projetos necessários, após a aprovação dos projetos virá a fase do orçamento, na qual você irá negociar preços e prazos e em seguida ela te entregará o cronograma da obra.


Preço de Custo ou Construção por Administração


Essa modalidade é interessante para os clientes sensíveis a prazo. Geralmente quem deseja iniciar um negócio deseja maior agilidade na construção, pois quer antecipar ao máximo o retorno do investimento.


Nesta modalidade, o prazo de construção tende a ser menor pois algumas fases podem ocorrer em paralelo. Diferente da modalidade anterior, na qual todos os projetos precisam ser definidos para que um orçamento seja fechado e negociado, aqui as etapas podem ser simultâneas, aumentando a eficiência.


Na Construção por Administração, a empresa de engenharia cobra um percentual para a administração da obra como um todo e irá receber a cada fase do projeto uma margem em cima dos custos. Ou seja, a empresa administra todas as fases do projeto, alinhando cada custo com o cliente, e recebe pela administração.


A vantagem dessa modalidade é a rapidez do início das obras, pois como a margem da empresa de engenharia é definida em percentual, não há a necessidade de terminar os projetos para iniciar as obras e algumas etapas já podem ser iniciadas em paralelo, como iniciar um andar enquanto o outro ainda está na fase do projeto arquitetônico. Com isso, o proprietário consegue ter um retorno mais rápido do investimento, pois o processo de construção é otimizado.


A empresa de engenharia neste caso atua como administradora dos recursos do cliente, a partir de uma espécie de centro de custo definido para a obra. Tudo é alinhado com o cliente em cada fase.


Preço Máximo Garantido ou PMG


Neste tipo de contrato, a empresa de engenharia alinha o valor da obra com o proprietário, conforme na modalidade por Preço Fechado, mas inclui uma condição: caso a obra fique mais barata do que o previsto, o cliente divide o valor economizado com a empresa de engenharia. Por exemplo:


A empresa de engenharia estimou que a obra iria custar 1 milhão, mas conseguiu economizar custos e finalizou em 900mil, os 100mil de economia serão divididos entre a empresa de engenharia e o cliente, 50mil para cada. Ou seja, além da margem prevista, a empresa de engenharia recebe uma “bonificação” pela economia gerada ao cliente. Veja o exemplo:


Previsto

Mão de Obra: 300mil

Materiais e Equipamentos: 500mil

Margem construtora: 200mil

Total: 1mi


Realizado:

Mão de Obra: 250mil

Materiais e Equipamentos: 450mil

Margem construtora: 200mil

Economia: 100mil (50mil para cada)

Total: 1mi


Este é uma tipo de modalidade inspirado no relacionamento ganha x ganha da administração, mas requer que todos os projetos estejam disponíveis para a realização do orçamento e alinhamento inicial de custos.


Tomada de Preços ou Empreitada por Preços Unitários


É uma modalidade em que preço o final é a multiplicação do item orçado. Por exemplo, preço da instalação do m² de piso.


Cada serviço é calculado separadamente e o projeto pode ser realizado em etapas. É ideal para projetos pequenos, em que o cliente tem um orçamento limitado e não é sensível a prazos, como a reforma de uma casa que precisa ser feito em etapas pequenas para dividir os custos mensalmente.


Neste tipo de contratação, o projeto total não precisa estar acabado, pois será realizado por fases. Embora, seja sempre aconselhado ter o projeto pronto para dimensionar o orçamento total da obra e o cliente ter a possibilidade de se planejar melhor financeiramente.


E qual é o melhor modelo de Contrato?


Depende da sua necessidade, orçamento, prazo e conveniência. Nossos especialistas estão aptos a te auxiliar nesta escolha. Entre em contato Agora!

539 visualizações0 comentário
bottom of page